2º dia em Buenos Aires – hotel

Voltei 🙂 Continuando…

  • Hotel.
Apesar de não ter muito o que falar, já que não fui eu que selecionei o hotel, pois já veio fechado no pacote do Hotel Urbano, só tenho uma observação para fazer: verifiquei bem o local em que o hotel está localizado. Acho muito importante a questão de localização por causa de transporte público, movimentação, praticidade, proximidade com farmácia, mercados, restaurantes, etc.

Sobre o Hotel Regis, o hotel que eu fiquei, tenho prós e contras.

Prós:
  1. Localização é ótima. Próximo ao Obelisco e ao Puerto Madero. Perto de mercado, restaurantes, farmácias, cinemas, etc.. Além de muitas opções de ônibus.
  2. Tinha banheira no meu quarto 😛 E é tudo bem limpinho.
  3. O café da manhã fica servido um bom tempo: das 7h as 11h.

Contras: 
  1. O café da manhã apesar de gostoso é sempre o mesmo todos os dias, e não tem nada para colocar no pão, como queijo e presunto, apenas manteiga, geléia e doce de leite.
  2. Tinha mil opções de wifi do hotel, mas nenhuma estava funcionando no meu andar (fiquei no 4º).
  3. A menina da limpeza jogou uma garrafa de cerveja que estava vazia fora, porém, era da coleção do meu namorado. Independente de estar vazia ou não, a garrafa não estava na lixeira, então não gostei de terem a jogado fora sem permissão. Reclamei disso na recepção, ficaram de nos dar uma garrafa nova, mas… vocês receberam? Porque eu não.
  4. Colocamos o aviso de “não perturbe” na porta quando fomos para o Uruguai (passamos 2 noites fora) e quando chegamos haviam retirado o aviso da porte e entrado para arrumar o quarto. Não respeitaram o nosso pedido de não entrar no quarto.
Acho que é isso. Agora vou contar um pouquinho do 2º dia em Buenos Aires. 🙂

1. Acordamos e tomamos café da manhã no hotel com muito dulce de leche e medias lunas (doce de leite e croissant).

Media luna y dulce de leche. Trouxe um monte desses potinhos pra casa. hehe


2. De ônibus fomos novamente tentar pegar o cartão VOS, mas ai o responsável por lá informou que estavam com um problema e só dentro de 15 dias. OK, nada de descontos para Bruna! 😦

3. Depois ficamos resolvendo se íamos mesmo no estádio Monumental ou não, até que meu namorado disse que não queria ir – e como eu só iria por causa dele – pegamos o ônibus e fomos direto para o Barrio Chino.

Entrada e rua do Barrio Chino.
Pinturas nas paredes no Barrio Chino.

4. Ao sairmos de lá começamos a caminhar para o ponto, quando vimos uma plaquinha informando que o estádio Monumental estava perto, então resolvemos dar uma passadinha. Confesso que não era tão perto quanto a plaquinha informou haha Mas era razoável e a rua que pegamos era linda, silenciosa e cheia de árvores.

5. No estadio Monumental do River Plate tem a opção de visitar o museu de lá + o tour pelo estádio no valor de $ 150, mas nos não quisemos ir.

Estádio Monumental do River Plate.

6. Voltamos pela ruazinha legal até o ponto de ônibus para podermos ir ao Jardín Japonés ($ 70). Que lugar lindo! Sério, acho que foi um dos meus passeios preferidos por lá 🙂 De lá a ideia era visitar também os Bosques Palermos, onde tem uns lagos maneiros e tal, mas estava tão calor e a fome já estava apertando, que eu e meu namorado esquecemos.

A 1ª foto é a entrada do Jardín Japonés e a 2ª é uma das pontezinhas que tem lá.
A 3ª foto é a minha preferida e a 4ª me segurei para não bater nesse treco e sair correndo.


7. Seguimos andando até o próximo destino…

Parei no meio da rua pra tirar foto de um local aleatório, sim! 😛

8. Chegamos na Floralis Genérica, que fica em um parque onde você pode sentar em umas cadeiras de praia com guarda-sol e relaxar. Fizemos isso um pouquinho, pois o calor estava brabo, e tínhamos andado bastante.

Vista da cadeirinha para a Floralis Generica.


9. De lá continuamos andando, passando pela Facultad de Derecho, pela ponte legal e colorida que tem lá também, e fomos nessas flores legais que eu já tinha visto na internet, mas não lembro o nome. 😦

Facultad de Derecho
As flores gigantes que estão no meio da pracinha, mas que não sei o nome.

10. Eu tinha me programado para ir ao Cemitério da Recoleta e a Biblioteca Pública de Buenos Aires, só que não sabia onde ficava e como o meu namorado já estava desesperado de fome e eu também, resolvemos voltar para o centro e procurar um local para comer por lá. Depois, quando cheguei no hotel, descobri que os locais que eu queria ir, estavam a uma quadra de onde pegamos o ônibus para voltar, mas ok.

11. Queríamos comer comida (aka arroz), por isso escolhemos um restaurante próximo ao nosso hotel que estava com o frango empanado + arroz ou batatas por $ 130. Eu pedi com arroz, meu namorado com batata e dividimos. Somando os 2 pratos + 2 pepsis + serviço de mesa para duas pessoas deu $ 370, se não me engano.

12. Depois… Não lembro mais o que fizemos haha Desculpa!

Amanhã volto para contar sobre o 3º dia em Buenos Aires e a nossa ida de madrugada de barca para Montevidéu no Uruguai. Hasta Luego!



Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s